Rita300618

10 em ponto: Dez Perguntas Certeiras a Rita Completo

1. Que peça de vestuário nunca deveria ter sido inventada?

Nenhuma! Não considero qualquer peça de roupa inútil ou um erro. Penso é que algumas peças requerem mais cuidado na sua escolha e coordenação. Por exemplo, calções mesmo muito curtos e leggings são duas peças que eu vejo, constantemente, serem usadas de modo pouco favorecedor para a pessoa em causa. Estas são as duas peças que, para mim, podem facilmente ser uma desvantagem!!

2. E que peça de roupa, calçado ou acessório lhe dá um boost automático de confiança assim que o veste/usa?

Sapatos de salto e malas! Adoro saltos altos, pois sou uma mulher pequena e esses centímetros a mais dão-me uma dose extra de confiança. Já as malas são uma paixão…um vício mesmo!! Eu posso passar numa montra cheia de roupa e apenas com uma mala pequenina ao fundo meio escondida, mas é para lá que os meus olhos desviam!! Adoro ter imensas e ir mudando constantemente. São a minha ferramenta preferida para dar um “up” aos meus looks.

3. O estilo tem prazo de validade? Ou seja, está vedado a mulheres mais velhas?

Nem pensar!! É claro que conforme vamos ficando mais velhas o nosso gosto pessoal também vai mudando, consoante a nossa maturidade e rotinas de vida. É isso é uma coisa boa. A tendência natural é que vamos adquirindo um estilo mais discreto conforme a idade vai avançando. Infelizmente, na prática, vemos muitas mulheres a ficarem reservadas e inibidas em demasia nesta fase. Eu tento mostrar-lhes que existe um equilíbrio e que cuidar de si é sempre uma prioridade. Nenhuma idade é tarde demais para nos sentirmos bem, certo?!

 

4. Uma mulher portuguesa que admire pelo estilo?
Blogs Sapo

Maria Guedes

https://mariaguedes.sapo.pt/

Gosto imenso do estilo da Maria Guedes, autora do blog Stylista. Ela tem uma forma de vestir tão simples e, ao mesmo tempo, tão destacável… Considero-a um verdadeiro exemplo de que podemos ter tudo o que acreditamos num estilo que resulta mesmo: elegância, personalidade, maturidade, criatividade, simplicidade e, acima de tudo, conforto!!

5. E uma que seja para si um exemplo de vida?

Bem, acho que vou ter de ceder a um cliché típico e dizer que é a minha mãe 🙂 Uma mulher linda com uma força interior fantástica. Uma mulher que com uma doença por vezes muito incapacitante consegue estar sempre bem disposta. Uma mulher que no meio de uma vida difícil consegue ter vontade de se cuidar e criar o seu estilo elegante e jovial. É a minha melhor cliente!! E eu adoro isso!!

6. Ainda em questão de estilo e imagem, prefere seguir o padrão, ou fugir à regra?

Nem uma coisa nem outra. Não penso nisso. Não sigo as tendências, nem fujo delas, de forma propositada. Por ser consultora de imagem, a minha preocupação quando escolho os meus looks é que assentem bem no meu corpo e sejam adequados às minhas rotinas. Preocupa-me em sentir-me confiante e pronta a “conquistar o mundo”. Sigo o meu instinto e gosto.

7. Com que Marca ou Estilista mais se identifica e porquê?

Quando me falam de um estilista ou marca eu penso automaticamente na Louis Vuitton. Porquê? Porque, como uma verdadeira viciada em malas que se preze, eu adoraria ter uma mala Louis Vuitton!! Mas, falando de coisas alcançáveis e lojas mais práticas, gosto muito das colecções da Mango. As peças são bonitas, versáteis e têm bom aspecto. Esta marca adopta mesmo um estilo com o qual me identifico.

8. Qual é a sua imagem de marca?
Louis Vuitton

Léa Seydoux

Como já tinha referido, sou literalmente doida por malas, por isso acho que é o que melhor caracteriza o meu estilo e se destaca. Adoro ter malas de diferentes cores e padrões. A mala é normalmente a peça statement do meu look. Também adoro misturar padrões e faço-o sempre que posso. Sinto-me criativa e moderna quando o faço!

9. O que é que nunca passa de moda?

A moda é um conceito tão subjectivo… Acho que, neste momento, é fácil perceber que a moda é cíclica e muito se tem baseado em reinventar peças e ideias já tão nossas conhecidas. Por isso, assim de uma forma muito simplista, vou dizer que nada passa de moda.

10. E o lema que leva para a vida?

Com o passar dos anos, e principalmente com os problemas pessoais que fui lidando, aprendi a relativizar os problemas e isso tem-me permitido ver a vida de outra forma. Aprendi a cuidar de mim e a procurar o que me faz feliz, obrigando-me muitas vezes a sair da minha “zona de conforto”. Um óptimo exemplo foi a minha decisão de abandonar uma carreira na área da Química, para me dedicar a outros projectos que me fazem verdadeiramente feliz, como a Consultoria de Imagem!! E, acima de tudo, acredito que o que consegui e o que ainda vou conseguir, deve-se bastante à minha auto-estima e confiança em mim mesmo. Este é o meu lema!!

 

Artigos recentes

«Slow Cosmetic» – Como Cuidar Melhor da Sua Pele

O movimento «slow» O dia a dia das grandes cidades é uma autêntica corrida de obstáculos. Entre trânsito, transportes, compromissos e horários, cada segundo do nosso dia é passado com uma «meta» em mente. Perdemos

O preto fica mesmo bem com tudo?

O preto nunca sai de moda, atravessa todas as épocas e pode ser usado por qualquer pessoa em qualquer ocasião. Uma cor imensamente versátil e que nunca compromete. No entanto, há que saber tirar o

A Super Mulher usa capa

Sabem sobre o que escrevi no ano passado por esta altura? Sobre tshirts! Faz um ano e elas continuam por cá. Mensagens e mais mensagens estampadas ao peito de tantas fashionistas. Vimos também que era

3 Máscaras Faciais para fazer em Casa

Eis os três elementos essenciais para um verdadeiro momento de relaxamento: uma boa música, um livro e uma máscara para o rosto… Todas nós reconhecemos as maravilhas que uma boa máscara facial pode proporcionar, não

Looks Festivaleiros 2018

Estamos a meio da época festivaleira e já temos a lição estudada. Ótimo, porque festivais ainda há muitos. Primeira lição: não é tanto sobre a roupa, mas sim sobre os acessórios. Fanny pack É como