Captura de ecrã 2020-05-08, às 11.52.22

Luís Fernando – Coach e CEO da ALLCAN

Antes do Coaching e Desenvolvimento Pessoal, estudaste Educação Física (EF), não é verdade? 

Sim! A minha licenciatura é em EF e Desporto – o meu sonho desde pequenino era ser professor de EF, a profissão do meu pai é. Quando chegou a altura de escolher a área de estudo no 10º ano, decidi que ia tirar este curso e fui para a Universidade de Trás-os-Montes.

Trabalhei cerca de 3 anos nesta área e depois passei para o Fitness – fui personal trainer (PT) e, apesar de nunca ter querido vir para esta área, foi aqui que descobri o Desenvolvimento Pessoal (DP).

Eu andava infeliz como professor e o meu próprio pai incentivou-me a explorar uma nova área. Deparei-me com o DP (há mais de 10 anos) quando ainda trabalhava em Fitness.

 

Então qual é a relação do Fitness com o Desenvolvimento Pessoal? Conta-nos esta história.

 Quando comecei a trabalhar como PT, tinha de vender um serviço e não tive muitos resultados porque não sabia vender. Felizmente, estava rodeado de pessoas envolvidas no mundo do DP que me incentivaram a explorar a área – ao início fui muito resistente, mas depois abri a minha cabeça e coração e dei uma oportunidade a este mundo. Quando comecei a estudar e a mergulhar nesta área, rapidamente percebi que era algo transformacional.

Fiquei muito entusiasmado e senti uma conexão enorme porque estava a sentir os resultados na pele.

Utilizei todas as férias e dinheiro (não recomendo este último ) para fazer cursos, formações e comprar livros de DP. E os meus resultados no ginásio começaram a crescer porque estava a trabalhar muito em mim!

Tornei-me melhor pessoa, líder, vendedor, PT, comunicador… melhorei capacidades pessoais que nem sabia que tinha.

Tornei-me manager numa equipa do Homes Place, com bom salário, condições e perspetivas de subida na carreira.

Comecei a utilizar o DP, o Coaching e a Programação Neurolinguística (PNL) para ajudar os meus clientes a ter melhores resultados, que se refletiam não só a nível físico, mas também no resto das suas vidas. Ao mesmo tempo, como manager duma equipa de Personal Trainers, conseguimos em conjunto chegar ao 1º lugar a nível de vendas nacional depois de uma renovação e recuperação de praticamente do fundo da tabela nacional.

Ao mesmo tempo apercebi-me que, efetivamente, não era na área do fitness que queria trabalhar – era na área do DP! Passados 7, 8 anos, tive de tomar uma decisão, que foi demitir-me do meu local de trabalho.

Foi desafiante porque no ano anterior eu feita que tomei esta decisão?????? O que se quer dizer aqui????? – naquela altura sem dinheiro e sem experiência em empreendedorismo!

 

Mencionaste a PNL – Programação Neurolinguística. Podes explicar-nos melhor do que se trata?

A PNL foi a primeira grande área que comecei a estudar: é o estudo da forma como comunicamos connosco e com os outros. Na realidade, estamos sempre a comunicar: seja com outras pessoas, seja connosco – discurso interno, externo, com os nossos pensamentos, através da nossa fisiologia.

É também o estudo da excelência humana porque quando aprendemos a comunicar de uma forma benéfica, geramos resultados de excelência. De que forma é que isto se interliga com o Coaching?

Um coach é alguém que ajuda outra pessoa a ir de um ponto A ao ponto B – ir do local onde está (o presente), para o local onde deseja estar (objetivo a alcançar). Faz então todo o sentido um coach ter a aprendizagem da PNL porque terá ferramentas técnicas especificas de comunicação para facilitar resultados ao seu cliente. 

Um coach pode sê-lo sem conhecer PNL, mas fica limitado – é quase obrigatório 🙂 Isto pode ser controverso, mas para mim é importante: porque torna-se um comunicador de excelência, logo, um melhor facilitador de resultados, cria uma melhor conexão com os seus clientes.

Ao mesmo tempo, alguém com formação em PNL faz sentido que tenha formação em Coaching porque a PNL fornece técnicas de comunicação e o Coaching ensina o processo de trabalho para se utilizarem melhor essas técnicas.


Juntando a paixão destas áreas ao empreendedorismo, nasceu a ALLCAN. Queres explicar-nos como nasceu este projeto?

Quando saí do ginásio, tive uma experiência de 2 meses que não correu bem – montei uma empresa sem saber nada de empreendedorismo (nada, zero!). O que aconteceu foi que passado um ano, esta empresa estava em banca rota. Pagava para dar formações no Porto porque o valor que as pessoas pagavam para assistir não cobria os meus custos.

Fiquei com muitas dívidas e bati no fundo do poço.

E quando isto acontece, só há um caminho: para cima.

Comecei a minha recuperação e conheci neste processo o outro fundador da AllCan, o Cândido Mesquita.

Fizemos juntos uma formação em Lisboa e eu iria voltar para o Porto de comboio, mas inesperadamente acabei por voltar com ele de carro. Essa viagem de 3 horas pareceu de 3 minutos! Ele sempre a ouvir-me, eu sempre a falar sobre tudo e mais alguma coisa, inclusive fiz-lhe uma mini sessão de coaching e ele ficou «Uau o que é isto?».

Na semana seguinte, fomos almoçar e decidimos começar um projeto em conjunto. Ele é da área do business/marketing e já tinha negócios, então, nós começámos a dar formação para essas empresas.

Até que nos apercebemos que podíamos fazer um negócio maior, ambos concordámos. Um dia (inteiro), em Agosto, juntámo-nos em casa do Cândido e criámos a ALLCAN.

É um projeto proveniente da junção de duas pessoas, que no início, as grandes mais valias que tinha eram: eu, o Desenvolvimento Pessoal e o Cândido, o marketing, negócio e empreendedorismo. Foi um bom match!

Hoje, já tenho alguma especialidade na área de negócio e empreendedorismo, e ele já dá formações em DP. Temos aumentado as nossas valências dentro do projeto.

O nosso primeiro workshop teve 17 pessoas, agora fazemos formações com milhares de pessoas.

 

E como funciona?

A ALLCAN, sendo uma empresa especializada na área do Desenvolvimento Pessoal, tem como missão trazer transformação, resultados e realização para a vida das pessoas – o que for para cada pessoa.

Nós começámos com 2 pilares: o Coaching e a PNL. Tudo isto devido ao que já tinha trabalhado no estrangeiro, tornando-me Trainer Internacional tanto em PNL como na equipa do Tony Robbins)

Agora têm surgido mais coisas e temos novidades para acontecer já este ano e no próximo. Por exemplo, o nosso evento de 3 dias Master Your Life – muito bom para quem quiser iniciar a sua jornada na área do DP com um valor e temáticas acessíveis – surgiu depois da génese da empresa. Não é uma certificação em Coaching ou PNL, é um evento onde abordamos um pouco de tudo destes nossos 2 pilares e um pouco mais.

Fazemos formação individual e a empresas (com várias durações e objetivos específicos para cada pessoa/grupo) e Coaching (temos uma rede de Coaches espalhados por Portugal).

Mais importante do que o que fazemos é o porquê de o fazermos. É porque nós sabemos que cada ser humano pode gerar melhores resultados na sua vida. Sabemos por experiência própria e pelos milhares de pessoas com quem já trabalhámos: vemos os resultados. Nós sabemos. Não acreditamos, sabemos!

Este ano já tocámos mais de 58 mil pessoas, com eventos diretos! É um valor bastante elevado, tendo em conta que vamos a meio do ano.

Todos eles podem ser melhores pessoas, amigos, familiares, profissionais…

Mais uma grande missão que temos é facilitarmos o processo de cada pessoa que queira caminhar para viver uma vida extraordinária. Uma vida em que consegues ter resultados para além do «ordinário» nestas 5 áreas: 1- energia e vitalidade (saúde), 2 – relacionamentos, 3 – prosperidade financeira, 4 – sucesso profissional, e 5 – conexão espiritual (conectar-me com algo maior do que eu, seja o que for que isso significa para cada pessoa).

Quando as pessoas conseguem desenvolver resultados de excelência nestas áreas – se eu trabalhar em mim e estiver disposto a sair da minha zona de conforto – conseguem viver uma vida extraordinária. Esta é a promessa da ALLCAN.

 

Reparámos que fizeste 100 lives seguidos nas plataformas de social media da ALLCAN, durante a quarentena e início do desconfinamento. O que te motivou a completar esta iniciativa? De que temas falaste?

O início do confinamento foi o momento muito crítico para nós porque todas as nossas formações eram presenciais e de um momento para o outro acabaram. Tivemos de nos reinventar para uma empresa online. E teve de ser muito rápido!

Felizmente, como tempos uma equipa muito dedicada, disciplinada e motivada, conseguimos fazer a transição rapidamente.

Estas lives, na realidade, foram um pouco impulsivas da minha parte, estou a ser honesto 🙂 Sentia que tínhamos de estar junto das pessoas e dar-lhes energia e inspiração todos os dias: fins-de-semana, feriados, o meu aniversário – não houve folgas.

As pessoas começaram a aderir e tivemos, em média, 400 a 500 pessoas a assistir. É absolutamente impressionante porque – fora o «fenómeno Bruno Nogueira» – não é normal.

Trouxe alguns convidados, temáticas diferentes e as lives foram acontecendo: 10, 20, 50…. e quando chegámos à 80 tomámos a decisão de fazer 100 diretos seguidas e terminar aí.

Foi um desafio para nós, e para mim foi preciso muita organização e gestão de tempo. Tinha de preparar a live no dia anterior, caso contrário não entregava o melhor produto possível, e fazia uma análise mal terminava cada uma.

Falámos de disciplina, amor, relacionamentos, produtividade, finanças, saúde…. e na última pediram-me para falar de Deus! Falei de tudo e mais alguma coisa. Está no nosso canal do Telegram – bom conteúdo grátis e acessível a qualquer um.

Isto fez com que nós nos desenvolvêssemos, tendo os maiores eventos da empresa em maio e junho – uma Masterclass chegou às 4300 pessoas em simultâneo online.

 

Para terminar, que mensagem inspiradora queres deixar às nossas leitoras?

Por mais desafiante ou complexa que alguma situação esteja a ser na nossa vida, nós temos sempre dentro de nós a capacidade de dar a volta.

Se trabalharmos em nós com disciplina, afinco e dedicação, vamos conseguir chegar onde queremos. É uma questão de paciência e persistência – seja para alcançar resultados físicos, financeiros, profissionais, relacionais – se trabalharmos internamente e arregaçarmos as mangas, conseguimos alcançar o que quisermos.

O mais mágico no meio disto tudo é que não é o alcançar o objetivo que realmente importa, mas sim desfrutar do caminho até lá chegar.

O melhor investimento que podemos fazer é em nós próprios,

no nosso desenvolvimento pessoal.

Eu já estive no fundo do poço e hoje, estar a fazer o que faço, tendo o privilégio de inspirar tantas pessoas, dá-me a clara noção que cada ser humano tem a capacidade dentro de si de ultrapassar o que for preciso.

Para mais informações sobre o trabalho do Luís e da ALLCAN:
https://www.facebook.com/pg/ALLCANPortugal/posts/?ref=page_internal

https://www.instagram.com/allcan.portugal/?hl=pt

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Artigos recentes

A hipérbole do consumismo

Todos nós temos aquele amigo que qualquer que seja o reboliço emocional, este só consegue ser recompensado com o movimento da passagem do cartão de crédito ao balcão de uma loja qualquer. São os que

A friendship on track to be Vintage*

Ao longo da vida saiu de cena quem não é mais de cena, e ficámos nós aqui sentados, no lugar de há muito tempo. Se nos perguntarem quanto tempo tem a nossa amizade, respondo que

O Alfaiate e a Modista

Alfaiate e e Modista: profissões seculares, tradicionais, que consistem na criação de peças de roupa de forma artesanal, um trabalho altamente manufaturado, personalizado e exclusivo. Duas profissões que surgiram em destaque na sociedade. São das

O que tanto nós procuramos?

O Ser Humano por norma é insatisfeito. Se meditarmos um pouco sobre o assunto, chegamos à conclusão de que todos andamos à procura da FELICIDADE incondicional e contínua – uma felicidade que depende muito pouco