CAPA-ANA

X de Infinito: a história da Ana

Conheçam a Ana Rendall – (praticamente) nascida e criada em Oeiras, tem agora 30 anos e formou-se em psicologia clínica. Por voltas que a vida dá, não exerce a função para a qual estudou, tendo feito outro tipo de trabalhos que já não lhe faziam sentido. Uma sua homónima falou-lhe no nosso projecto – a Dress for Success Lisboa – e começou assim, em Fevereiro de 2021, o nosso caminho conjunto. A Ana tem um filho (amoroso, diga-se de passagem) de 10 meses, é mãe solteira e, naturalmente, tem uma vida agitada.

1. O atendimento na DFS Lisboa está a ser positivo, a mudar a tua vida?

Sinto que está a mudar a minha vida. Estive com a Maria e adorei – ela foi sempre uma querida e compreensiva comigo, mesmo não tendo eu sempre disponibilidade por causa do meu filho.

Havia sempre coisas que eu tinha de preparar de uma semana para a outra, e  houve uma vez que eu não consegui mesmo e ela entendeu perfeitamente. Essa empatia e compreensão foram importantes. Ela ajudou-me imenso!

Quando eu estive à procura de cursos online, ela mandava-me vários emails durante a semana com links para eu ir vendo. E sim, logo desde início comecei a gostar muito.

O meu acompanhamento entretanto já terminou no final de Março– é sinal que correu bem.

2. Qual foi a peça de vestuário/o conselho que realmente marcou diferença na tua história de superação?

O acompanhamento que fiz foi em 2 “tabuleiros” – formação e boutique.

A peça de vestuário que mais gostei de receber foi um vestido – dos primeiros logo que experimentei – (atenção: eu odeio calças e adoro andar de vestido) – e o padrão tinha tudo a ver comigo: ar de Verão, sem ser muito “tchan nan”. O vestido era a minha cara, o que mas gostei, o que me deu mais power.

O conselho que mais me marcou é fácil de identificar: durante as reuniões que tive com a Maria, ela abriu-me os olhos num sentido que eu nunca tinha pensado –manter sempre dinâmico e actualizado o meu CV, consoante os trabalhos a que me estou a candidatar. Pesquisar palavras-chave a incluir no CV também de acordo com as vagas. Isso tem sido essencial.

Nas candidaturas que agora estou a fazer, mais próximas da minha área e Recursos Humanos, está a fazer a diferença.

3. Que qualidades descobriste que tinhas através do acompanhamento na DFS?

Esqueci-me que sou determinada quando tenho um objectivo claro. Estou há algum tempo fora da minha área (nos restaurantes) e isso às vezes apaga certas coisas em nós…

Descobri que afinal posso ser mais ambiciosa. Estou preparada para pular para outra fase da minha vida! Sou mais confiante agora do que antes de fazer o meu percurso com a Dress.

4. Quais sãos os ingredientes-chave para te sentires confiante?

Eu acho que o ingrediente-chave é só um: o foco que a mentoria nos traz. Embora seja só 1 reunião por semana, é mais que suficiente e trouxe-me mesmo foco. 

Para pensar no que realmente é importante agora. No trabalho, em casa…

5. Neste acompanhamento com a DFS, o que descobriste sobre ti que mais te surpreendeu até agora?

Hum… 🙂 não descobri nada novo, mas reavivei algumas características minhas que estavam esquecidas, como já falámos.

6. Recomendarias a Dress a outra mulher?

Sim, sem dúvida, sem dúvida! A Dress é para qualquer Mulher que precise, com grandes carreiras ou com necessidades mais específicas naquele momento da sua vida.

Eu conhecia o vosso trabalho e antes de iniciar as sessões fui informar-me ainda mais e perceber que vocês fazem um conjunto de projectos e iniciativas que, de facto, estão preparadas para Qualquer Mulher.

Se não fossem vocês (ou outras instituições), o que seria de tanta gente? Vocês existem para ajudar e isso é excelente.

7. Que mensagem queres deixar a todas as Mulheres que vão ler esta entrevista?

Por mais tempo que demore, as coisas podem melhorar. Nós devemos sempre manter o foco naquilo que queremos para nós, nos nossos objectivos.

Para mim, esta parceria veio calhar numa nova fase muito específica da minha vida – o nascimento do meu filho.

Também foi ele que me fez perceber que era preciso mudar um bocadinho o meu pensamento e abri os olhos! Este ano tem de ser o ano de mudança, sem dúvida.

8. Todos os dias te lembras de valorizar a tua imagem e a tua auto-estima?

Sim! Antes de ir à boutique, eu ia trabalhar com um totó todo desengonçado e nem me maquilhava, tal era o cansaço. A mentalidade era “vestir e rápido”.

Depois da boutique, mesmo quando estou super cansada, todos os dias me maquilho, arranjo o cabelo. Portanto mudou mesmo muita coisa! Também acho que isso tem impacto nas pessoas que me rodeiam, sem dúvida 🙂 

Entrevista realizada por Francisca Pedra Soares em Maio de 2021

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Artigos recentes

X de Infinito: a história da Marta

Apresento – vos hoje uma Mulher inspiradora que conquista qualquer pessoa através da sua energia de Amor e Sabedoria. O seu nome é Marta H., tem 36 anos e nasceu com o sol em balança

X de Infinito: a história da Elba

Elba Cruz Ramos, beneficiária da Dress For Success Lisboa, formada em Direito e profissional no Ramo Imobiliário, fala-nos da sua história pessoal, os seus desafios e o contributo da DFS para a sua vida atual.

X de Infinito: a história da Isabel

Isabel Lopes Ferreira, tem 57 anos, cientista, funcionária pública. A família e o trabalho são os pilares. Analítica e focada em fazer bem feito. Inovadora e sem medo de encarar mudanças, impulsionando-as. Estudiosa por natureza,

X de Infinito: a história da Manoela

Coragem é a palavra que frequentemente define as nossas beneficiárias, mas desta vez tem um significado especial. A Carla Manoela foi entrevistada e existem outras palavras que ressaltam quando falamos com ela. Honestidade, simpatia, compreensão

X de Infinito: a história da Catarina

Catarina Marques é uma portuguesa que regressou a casa para se lançar numa aventura profissional por conta própria. Conheceu a Dress em 2017, quando vivia na Irlanda. Já em Portugal, procurou a Dress para conseguir

X de Infinito: a história da Cardomina

1. Fale-nos da sua vida atual, nomeadamente, qual é a sua situação e ramo profissional e também se tem um agregado familiar, etc. Vou começar por falar que comecei a trabalhar no dia 1 de